Tag Archive: Paulo Coelho

Deus usa a solidão

Fernando Pessoa não tem culpa!

Uma amiga recebeu o seguinte texto, creditado a Fernando Pessoa e, certa de que não era dele, me perguntou, bem direta: “Me diz que não foi o Fernando Pessoa que escreveu essa m…”

Bem, eu nunca entro no mérito da questão, se os textos têm ou não qualidade literária, porque todos os textos – até mesmo os ruins – têm autor.

“Deus costuma usar a solidão
para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva,
para que possamos compreender
o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio,
quando quer nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar sobre a responsabilidade
do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço,
para que possamos compreender
o valor do despertar.
Outras vezes usa doença,
quando quer nos mostrar
a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo, para nos ensinar sobre água.
Às vezes usa a terra,
para que possamos compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte,
quando quer nos mostrar
a importância da vida”.

Ok, não foi o Fernando Pessoa. Eu sabia disso. Era óbvio, mas eu não conseguia descobrir de onde raios a coisa surgiu, até que pedi ajuda aos universitários…risos…na comunidade “Afinal, quem é o autor?” a Betty Vidigal acabou descobrindo que trata-se de um legítimo Paulo Coelho!! Se é que existe algo de legítimo em Paulo Coelho. Está em seu livro“Manual do Guerreiro da Luz”, em prosa, o seguinte parágrafo, sem título, a versão original da coisa:

“O guerreiro da luz aprendeu que Deus usa a solidão para ensinar a convivência. Usa a raiva para mostrar o infinito valor da paz. Usa o tédio para ressaltar a importância da aventura e do abandono. Deus usa o silêncio para ensinar sobre a responsabilidade das palavras. Usa o cansaço para que se possa compreender o valor do despertar. Usa a doença para ressaltar a benção da saúde. Deus usa o fogo para ensinar sobre a água. Usa a terra para que se compreenda o valor do ar. Usa a morte para mostrar a importância da vida.”



Então…créditos dados. Porque nem mesmo Paulo Coelho merece ter autoria trocada. Embora ele mesmo seja fã de “inspirar-se” em textos alheios e citações de autoria desconhecida.

. No comentário escrito por Lucia Joia na comunidade Quem é o Autor, veja que Paulo Coelho tem grandes semelhanças com sua discípula Camila:


Revista Época: O mago Paulo Coelho é acusado de “transmutar” texto originalmente escrito por colombiana… A psicóloga Sonia Hurtado, colunista do jornal El Pais, de Cali, acusou o escritor de plagiar um artigo seu intitulado “Cerrando ciclos” (“Fechando ciclos”)…”

Ele teve a cara-de-pau de dizer: “Na abertura de seu artigo, Paulo Coelho dizia que encontrou o texto na internet e admitia: “Não fui eu quem escreveu o original (infelizmente), mas resolvi adaptá-lo, e agora posso pelo menos reivindicar parte de sua autoria” …

Quem quiser ler o artigo da Revista Época na íntegra: Clique aqui.

—-

Por essas e outras, não consigo respeitá-lo como escritor. Escritor de verdade, que conhece a dificuldade e o trabalho de se produzir um texto do nada não faz isso NUNCA, sob nenhum pretexto. Nem precisa.
.